edital livro capa
Atenção: homologação dos artigos para o Livro de Boas Práticas será no dia 8/05
4 de maio de 2020
edital livro capa
Confira as propostas selecionadas para o Livro Boas Práticas na Educação Física Catarinense
11 de maio de 2020

Profissional de Educação Física cria primeiro coworking para personal trainer no Brasil

coworking

coworkingDa necessidade de atravessar as limitações impostas pela pandemia do novo Coronavírus, veio a inspiração para a criação de um novo jeito de atuar no mercado: um coworking para profissionais de Educação Física. A ideia, pioneira no Brasil, surgiu com o fechamento das academias por conta das medidas restritivas de distanciamento e para suprir uma demanda que se viu crescente no período. Apesar da migração para aulas online, muitos usuários ainda preferiam o suporte de equipamentos para as aulas e com as regras para a retomada das atividades físicas, muitos personal trainers precisavam de um espaço físico montado para o oferecer o serviço, bem como uma opção aos proprietários como alternativa para minimizar os custos como aluguéis altos e outros custos fixos.

De uma academia reconhecida no mercado para um Estúdio de Personal Trainers, a Top One Club se transformou num sistema colaborativo em formato de coworking para profissionais de Educação Física. A proposta é oferecer um espaço com qualidade de equipamentos e segurança sanitária tanto para profissionais quanto para os usuários. Na prática, o personal compra pacotes para utilização de salas isoladas em determinados horários, de forma individualizada. “O personal é o responsável por todo o processo: é o anfitrião que recebe o usuário, dá a aula e deixa o espaço organizado para o próximo profissional, que só utiliza a sala depois de higienizada. O compartilhamento de espaço veio para suprir a necessidade desse profissional que hoje não tem como montar um estúdio em virtude do alto investimento financeiro e não consegue acesso às academias pela restrição sanitária de atendimento”, destaca o profissional de Educação Física Pyter Bruno (CREF 004001-P/SC), idealizador do projeto.

Pyter, que atua na área fitness há mais de 20 anos em Santa Catarina, conta um pouco sobre a nova proposta:

Como surgiu a ideia do coworking para Personal Trainers?
Fizemos uma reunião com a equipe em abril, já com a academia fechada, com duas saídas para a Top One: fechar a empresa e pagar todos que possuíam CLT, que além terem suas rescisões ainda teriam depois os salários desemprego, ou deixamos aberta correndo o risco de quebrar e assim todos perderiam suas rescisões . A decisão foi conjunta e decidimos fechar a empresa. Tínhamos uma equipe muito forte e engajada, atuando há muitos anos, com muitos alunos, e que ficariam na mão, sem opção de trabalho. O problema ficou desta vez com a equipe de personais que já trabalhavam em conjunto com a academia como autônomos. Os alunos de personal estavam acostumados com uma estrutura de academia premium, equipamentos top de linha e muitos não se interessaram pelas aulas online. Os profissionais autônomos ficariam sem renda. Foi então que decidimos montar duas salas na casa onde moro para o atendimento personalizado. A demanda foi muito grande e decidimos fazer as atuais seis salas. Para isso contamos com a ajuda de muitos profissionais, mas principalmente de Vinícius Soldatelli (CREF 013030-G/SC) e Artur de Castro (CREF 021075-G/SC) para preparar as salas e iniciar as atividades, assim que foi autorizada pelo governo do Estado.

Pela demanda crescente, surgiu a oportunidade e a ideia?
Os profissionais precisavam repor aulas já pagas pelos usuários que pagaram as aulas de março e iniciar novos atendimentos. A busca foi grande e ampliamos o número de salas já na primeira semana. Hoje contamos com seis salas prontas para o personal, além de uma sala para avaliação. Resolvemos o problema de local para atendimento para o personal, que não conseguia trabalhar nas academias por conta da limitação de atendimento reduzida. Entre academias a ideia também está ganhando espaço, para minimizar o custo operacional do negócio, transformando os profissionais em parceiros.

Como funciona a logística de atendimento?
O personal que compra o pacote de horário é o responsável por todo o processo, desde o recebimento do usuário, até a organização do espaço para o próximo profissional, que só utiliza a sala depois de higienizada. Há controle online de acesso, tudo via câmeras e fechadura eletrônica para entrar no local. O profissional tem toda a infraestrutura para prestar o serviço (com processo de atendimento automatizado) e o usuário tem a certeza de ser atendido com qualidade e segurança por um profissional capacitado tecnicamente e registrado no CREF3/SC.

Quais as perspectivas de crescimento? Há previsão de ampliação para o Estado?
Não temos o objetivo de virar franquia, mas estamos abertos a auxiliar os profissionais de Educação Física e gestores a se manterem no mercado. Nossa proposta é atender os personal trainers oferecendo um espaço com equipamentos de qualidade superior, com toda a infraestrutura necessária, e com custo acessível ao profissional.

Como avalia as adequações de mercado? Quais tendências para pós-pandemia?
É necessário se adequar, o cenário não é promissor. A tendência hoje é de adaptação, para um atendimento cada vez mais personalizado e focado no aluno. A prestação de treino online, treinamento monitorado, também são opções.

Saiba mais no site: https://www.toponepersonal.com/ 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *