CREF3/SC participa do JASC com seus agentes de orientação e fiscalização
3 de dezembro de 2013
Profissional de Educação Física integra galeria de Comendadores do Esporte
6 de dezembro de 2013

CREF3/SC acompanha interdição de estabelecimentos na Grande Florianópolis

   Dois estabelecimentos de prática de atividade física foram interditados no período de 25 a 30 de novembro na Grande Florianópolis. Ações conjuntas dos setores de fiscalização e orientação do CREF3/SC, Procon-SC, Vigilância Sanitária e Secretaria Especial de Serviços Públicos (SESP) resultaram no fechamento de academias em Biguaçu e Florianópolis. Em Biguaçu, a agente de orientação e fiscalização do CREF3/SC Leandra Capanema (CREF 010002-G/SC) e o fiscal de relações de consumo do Procon Sérgio Reis, acompanhados pelo chefe e coordenador de vigilância municipal Saul Freitas da Silva e Thiago Pereira, respectivamente, interditaram um estabelecimento que funcionava sem a presença de um Profissional de Educação Física habilitado e sem o alvará sanitário.

   Em Florianópolis, além da ausência de um profissional de Educação Física habilitado e do alvará sanitário, o estabelecimento não possuía o registro de Pessoa Jurídica (PJ) junto ao CREF3/SC e alvará de funcionamento, motivando uma interdição no bairro Ingleses. Na Capital, as visitas foram acompanhadas pelo fiscal da Secretaria Especial de Serviços Públicos (SESP) Nelson Ferreira. Os responsáveis pelos estabelecimentos receberam prazo de 30 dias para regularizarem situações perante o CREF3/SC.

   No mesmo período, no Oeste de Santa Catarina, a agente de orientação e fiscalização Mariana Freitas (CREF 0170090-G/SC), a mais recente contratação do CREF para a setor, inaugurou sua atuação na região com visitas a 13 estabelecimentos. A ação ganhou o reforço dos fiscais da vigilância municipal dos municípios de Mondai, Palmitos e Itapiranga. Durante as inspeções, foram identificados estabelecimentos sem o devido registro de Pessoa Jurídica e uma pessoa atuando como profissional de Educação Física sem o devido registro profissional, irregularidades que resultaram em Boletim de Ocorrência (BO).

   No período de 25 a 30 de novembro, o setor de orientação e fiscalização realizou 36 visitas a estabelecimentos de prática de atividade física na Grande Florianópolis e Oeste de Santa Catarina.

                                                                                                                         Por Júlio Castro (SC 01558 JP) | Assessoria de Comunicação | CREF3/SC


Em Biguaçu, fiscais da Vigilância Sanitária Municipal lacram academia após serem
identificadas irregularidades. (Foto: Divulgação/PM Biguaçu)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *