Jorge Steinhilber (CREF 000002-G/RJ), presidente do Conselho Federal de Educação Fisica, propõe uma mudança na contagem de medalhas nas próximas olimpíadas, com base na avaliação da Carta Olímpica e em busca da valorização do esporte e dos princípios do movimento olímpico. Confira as propostas levantadas por ele em entrevista concedida a Rádio CBN Diário nos dias 21 e 22 de julho.

Steinhilber sugere uma revolução nas olimpíadas em 2016, no Rio de Janeiro, já que a Carta olímpica diz que não deve haver ranqueamento de países pelo somatório de medalhas de ouro e sim a valorização do medalhista. “A proposta de um somatório geral de medalhas de ouro, prata e bronze é mais justa, democrática e atende à Carta Olímpica”, argumenta Steinhilber, que também é presidente da Academia Olímpica Brasileira.

27 de julho de 2012

Contagem de medalhas ou valorização do esporte?

Jorge Steinhilber (CREF 000002-G/RJ), presidente do Conselho Federal de Educação Fisica, propõe uma mudança na contagem de medalhas nas próximas olimpíadas, com base na avaliação da […]
26 de julho de 2012

Acadêmico da Udesc realiza trabalho sobre a origem do conhecimento profissional dos treinadores no futebol de Florianópolis

Luiz Eduardo Simas estudou a origem do conhecimento profissional dos treinadores de jovens no futebol de Florianópolis, em trabalho de conclusão de curso de Educação Física […]
23 de julho de 2012

Arbitragem catarinense se destaca no voleibol

Apesar da arbitragem nas diversas modalidades esportivas não ser exclusividade dos profissionais de Educação Física, a maioria dos árbitros que atuam no Voleibol em Santa Catarina […]
23 de julho de 2012

Udesc abre inscrições para solicitação de isenção da taxa de inscrição do vestibular de verão 2013

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) recebe inscrições, até o dia 30 de julho, para solicitação de isenção do pagamento da taxa de inscrição […]