gripe campanha

Profissionais de Educação Física que atuam em serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade, bem como os professores de escolas de ensino infantil, fundamental, médio e superior das redes pública e privada de todo o Estado estão aptos a receber a vacina contra a Influenza 2018, dentro da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, que em Santa Catarina começou dia 23 de abril  e se estenderá até o dia 1º de junho. A campanha nacional é realizada todos os anos na segunda quinzena de abril, mês que antecede o inverno, considerado o período de sazonalidade da doença. “O objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza na população-alvo para a vacinação no estado.”, informa o Secretário de Saúde de Santa Catarina, Acélio Casagrande.

A DIVE/SC destaca que a vacinação será oferecida gratuitamente em todas as 1.103 salas de vacina da rede pública de saúde do estado para os grupos prioritários. A meta é alcançar uma cobertura de pelo menos 90%. Até o momento, Santa Catarina recebeu 761.000 doses da vacina contra a influenza, o que representa 37% do total.

Portanto, profissionais de EF podem procurar os Postos da Rede Pública de Saúde portando Cédula de Identidade Profissional e cópia da resolução para a imunização. A Resolução nº 218/97 do Conselho Nacional de Saúde, reconhece os Profissionais de Educação Física como profissionais de saúde de nível superior integrantes do grupo prioritário para a vacinação contra a gripe.

 

Reforço na prevenção

A transmissão dos vírus Influenza se dá por meio do contato com secreções eliminadas pelas vias respiratórias da pessoa contaminada, ao falar, tossir ou espirrar. Ela também ocorre quando mãos e objetos contaminados entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

“O vírus da gripe permanece por horas no ambiente, principalmente em superfícies tocadas por diversas pessoas, como corrimões, interruptores de luz, maçanetas, carrinhos de supermercado, entre outras.”, ressalta a enfermeira Vanessa Vieira da Silva, Gerente de Imunização da DIVE/SC. O compartilhamento de materiais escolares, brinquedos, canetas, teclados de computador, por exemplo, também contribui para a transmissão. Por isso, segundo Vanessa, é importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar álcool gel, além de evitar tocar os olhos, a boca e o nariz após o contato com essas superfícies.

A DIVE/SC orienta a população a adotar cuidados simples para evitar a doença. Entre esses cuidados estão: lavar as mãos várias vezes ao dia, cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar, evitar tocar o rosto, não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar locais com aglomeração de pessoas. Saiba onde buscar a vacina no site: www.gripe.sc.gov.br

27 de abril de 2018
gripe campanha

Profissionais de Educação Física podem se vacinar gratuitamente contra a influenza

Profissionais de Educação Física que atuam em serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade, bem como os professores de escolas de ensino infantil, fundamental, […]
13 de setembro de 2016
DSC_9769

CREF3/SC homenageia profissionais com a Medalha do Mérito da Educação Física

Os profissionais de Educação Física Antônio José da Rosa, Itacir Novello e Juarez Müller Dias, além da Pessoa Jurídica Eco Floripa Eventos Esportivos receberam a Medalha do […]
12 de setembro de 2016
whatsapp-image-2016-09-12-at-12-46-55

CREF3/SC participa da formatura na Unisul Tubarão

O presidente do Conselho Regional de Educação Física de Santa Catarina (CREF3/SC), Prof. Irineu Wolney Furtado, participou da colação de grau do curso de Educação Física […]
27 de junho de 2016
Prorrogacaoedital

Livro de Boas Práticas: envie sua proposta até o dia 30/06

Não perca tempo! Até o dia 30 de junho você pode enviar sua proposta, de acordo com o edital, para participar da edição do Livro de Boas […]